Narcóticos Anónimos

Meditação do Dia

Domingo, 22 de Setembro de 2019


Manter a dádiva


"A vida toma um novo sentido quando nos abrimos a esta dádiva." Texto Básico, p. 118

Negligenciar a nossa recuperação é como negligenciar qualquer outra dádiva que nos tenha sido dada. Supõe que alguém te oferece um carro. Ias deixá-lo parado na rua, a apodrecer? Ias guiá-lo sem te preocupares com as revisões, até que ele parasse avariado na estrada? Claro que não! Farias o que fosse preciso para manter uma dádiva tão valiosa em boas condições. A recuperação é também uma dádiva, e temos de cuidar dela se quisermos mantê-la. Como a nossa recuperação não vem com uma garantia prolongada, ela exige um plano de manutenção regular. Esta manutenção inclui a ida regular a reuniões e várias formas de serviço. Teremos de fazer alguma arrumação diária - o nosso Décimo Passo - e, de vez em quando, será necessária uma revisão geral do Quarto Passo. No entanto se mantivermos a dádiva da recuperação, agredecendo cada dia, ela prosseguirá. A dádiva da recuperação cresce ao ser partilhada. Mas ao partilharmos a nossa recuperação com outros, iremos valorizá-la.

Só por hoje:

A minha recuperação é uma dádiva, e eu quero mantê-la. Vou fazer o que for necessário para mantê-la, e vou partilhar a minha recuperação com outros.