QUARTO CONCEITO

Uma liderança efectiva é altamente prezada em Narcóticos Anónimos. As qualidades de liderança deverão ser cuidadosamente consideradas aquando da escolha de servidores de confiança.

A confiança necessária para se delegar a autoridade de serviço baseia-se na escolha cuidada de servidores de confiança. Nos parágrafos seguintes, sublinhamos uma série de qualidades a serem consideradas na escolha dos nossos servidores de confiança. Nenhum líder irá personificar todas estas qualidades; elas constituem os ideais de uma liderança efectiva aos quais todo o servidor de confiança aspira. Quanto mais considerarmos estas qualidades na escolha de líderes de NA, melhor serão os nossos serviços.
A história pessoal e as habilitações profissionais ou literárias, embora úteis, não contribuem necessariamente para uma liderança efectiva. Afinal, ao escolhermos servidores de confiança, é na pessoa inteira que confiamos, não apenas nos seus talentos e uma das primeiras coisas que procuramos quando escolhemos servidores de confiança é humildade. Ser-se escolhido para liderar, para servir, para aceitar responsabilidades, constitui uma experiência de humildade para um adicto em recuperação. Ao continuarem a trabalhar os Doze Passos, os nossos servidores de confiança vieram a conhecer não só as suas qualidades, como também os seus defeitos e as suas limitações. Cientes disso, concordaram em servir a nossa irmandade o melhor que puderem, com a ajuda de Deus. Os bons líderes de NA não julgam que têm de fazer tudo sozinhos; pedem regularmente ajuda, conselhos e orientação. Os líderes da nossa irmandade não deverão ser ditadores ou mandões; eles são nossos servidores. Uma liderança capaz, num espírito de serviço, não é guiada por um mandato arrogante, exigindo submissão; em vez disso lidera através do exemplo, convidando ao respeito. E nada nos convida mais a respeitar os nossos servidores de confiança do que a constatação evidente da sua humildade.
Uma liderança capaz em NA reflecte toda uma série de características pessoais associadas com um despertar espiritual. Nós dependemos daqueles que nos servem para nos relatarem integralmente e com veracidade as suas actividades. Os nossos líderes deverão ter a integridade necessária para escutar bem os outros e, ao mesmo tempo, serem capazes de rapidamente defenderem princípios sólidos; chegarem a um entendimento e discordarem sem haver discórdia; demonstrarem a coragem das suas convicções e saberem render-se. Nós procuramos servidores de confiança que estejam dispostos a dispender o seu tempo e energias num serviço zeloso pelos outros, estudando os recursos disponíveis, consultando aqueles com maior experiência na sua área de responsabilidade e cumprindo cuidadosamente as tarefas que lhes confiámos, da forma mais completa possível. A honestidade, uma mente aberta e a boa-vontade, indispensáveis na recuperação, são também essenciais à liderança.
Qualquer membro de NA pode ser um líder e todo o membro de NA tem o direito de servir a irmandade. Uma liderança efectiva de NA não só sabe como servir, como também sabe quando servirá melhor se se afastar e deixar que os outros tomem conta do serviço. Uma burocracia entrincheirada inibe o crescimento da nossa irmandade, ao passo que um fluxo regular de nova liderança, equilibrada pela continuidade, inspirará o crescimento de NA. O líder efectivo sabe também que, a fim de manter a distinção em serviço entre princípios e personalidades, é importante observar-se a prática da rotatividade.
Em alguns cargos, os servidores de confiança necessitarão de conhecimentos específicos a fim de actuarem como líderes efectivos. A capacidade de bem comunicar pode ajudar os nossos servidores de confiança a partilharem informação e ideias, tanto em trabalhos de comité como no relatar àqueles que servem. Os talentos organizativos ajudam os servidores de confiança a manterem simples as pequenas responsabilidades de serviço e também a fazerem avançar o cumprimento de tarefas complexas. Os líderes capazes de discernir onde as tarefas em mão irão levar-nos e de nos orientar na preparação das exigências futuras, servem bem Narcóticos Anónimos. Certas experiências educativas, profissionais, pessoais e de serviço, podem adequar um adicto em recuperação mais a certo tipo de compromissos de serviço do que outros. Estaremos a prestar um mau serviço a nós próprios, à nossa irmandade e aos servidores de confiança, se pedirmos aos nossos membros para realizarem tarefas que eles não sejam capazes de cumprir.
Quando consideramos cuidadosamente as qualidades de liderança daqueles a quem pedimos para servir, podemos confiar-lhes o espaço de que necessitam para exercitarem essas qualidades em nosso nome. Podemos dar aos líderes efectivos a liberdade de servirem, especialmente quando eles demonstram a sua responsabilização perante nós, relatando regularmente o seu trabalho e solicitando, quando necessário, orientações adicionais. É verdade que os nossos líderes são somente servidores de confiança e não governantes; mas também esperamos que os nossos servidores de confiança nos guiem. Se os escolhermos cuidadosamente, podemos confiantemente deixar que o façam.
Uma liderança efectiva é altamente prezada em NA e o Quarto Conceito fala das qualidades que deveremos considerar ao escolhermos os nossos líderes. Deveremos, contudo, lembrar-nos de que o cumprimento de muitas responsabilidades de serviço não exige mais do que a boa vontade de servir. Outras responsabilidades, embora exijam certas capacidades específicas, dependem muito mais, para a sua realização, da maturidade espiritual do servidor de confiança e da sua integridade pessoal. A boa vontade, a intensidade espiritual e a lealdade constituem fortes demonstrações do tipo de liderança que é mais prezado em Narcóticos Anónimos.
Deveremos lembrar-nos também de que os líderes de NA não são só aqueles que elegemos para cargos. As oportunidades para um serviço desinteressado surgem para onde quer que nos viremos em Narcóticos Anónimos. Os membros de NA exercitam a liderança pessoal ao ajudarem a arrumar uma sala depois de uma reunião, ao colocarem um cuidado acrescido em receber os recém-chegados à nossa irmandade e em milhentas outras maneiras. Enquanto adictos em recuperação, qualquer um de nós pode preencher cargos de liderança, constituindo um exemplo saudável e servindo a nossa irmandade. Este modesto espírito de serviço a outros constitui a base do nosso Quarto Conceito e da própria liderança de NA.